fbpx

Comportamento Sedentário. Exercício regular pode não ser suficiente.

No nosso último post abordamos as recomendações mínimas de atividade física para não ser sedentário, mas seguir essas recomendações não garantem com 100% de certeza que você tem uma vida ativa. Temos que evitar o Comportamento Sedentário.

A Rede de Pesquisa de Comportamento Sedentário (SBRN) define o Comportamento Sedentário como “qualquer comportamento de vigília caracterizado por um gasto energético ≤ 1,5 METs, enquanto sentado, reclinado ou deitado” (1).

O termo “comportamento sedentário” vem do latim: “sedere”, que significa “sentar”. O corpo humano evoluiu para se movimentar frequentemente. Nossos ancestrais passavam boa parte do dia coletando alimentos ou caçando. Há fortes evidências de que, nessa época, a maioria das pessoas tinha saúde melhor do que hoje em dia, pois além de se movimentarem mais, tinham uma dieta mais balanceada (2).

Ficar sentado por longos períodos de tempo é uma péssima ideia

Hoje passamos boa parte do dia sentados ou até deitados, mesmo estando acordados. Pesquisas recentes sugerem que adultos passam 60% do dia sendo sedentários. Comportamento sedentário não é simplesmente a ausência de atividade física, mas sim um conjunto de comportamentos que têm efeitos adversos para a saúde. Dois dos principais contribuintes para a epidemia de obesidade nos EUA são a falta de atividade física e o costume de passar muito tempo sentado. (3) Além disso, o comportamento sedentário está associado a um maior risco de mortalidade por todas as causas, incidência de doença cardiovascular, câncer (de mama, cólon, colorretal, endometrial e epitelial de ovário) e diabetes mellitus do tipo 2 em adultos (4). Pessoas com altos níveis de atividade física tem 30% menos de chances de mortalidade por todas as causas em comparação com pessoas com baixo nível de atividade física (5).

Descobertas científicas

Os cientistas descobriram que ficar sentado por longos períodos de tempo prejudica nossa a capacidade de depositar a gordura da corrente sanguínea no corpo. Esta gordura que fica constantemente elevada no sangue são um fator de risco para várias doenças. Além disso, o comportamento sedentário prejudica o funcionamento do HDL, nosso colesterol bom. O HDL ajuda a limpar nossas artérias e se perde sua função também aumentará os riscos de doenças cardiovasculares. O Comportamento Sedentário também reduz a sensibilidade à insulina, o que aumenta o risco de Diabetes (3).

Sendo assim, além de fazermos o mínimo recomendado de exercício físico, é importante que nos movimentemos mais durante o dia evitando ficar parado. E não deixe ninguém te enganar!

Referências

1. Tremblay MS, Aubert S, Barnes JD, Saunders TJ, Carson V, Latimer-Cheung AE, et al. . Sedentary behavior research network (SBRN) – Terminology consensus project process and outcome. Int J Behav Nutr Phys Act. (2017) 14:75. 10.1186/s12966-017-0525-8

2. Harari, Yuval N. author. Sapiens : a Brief History of Humankind. New York :Harper, 2015. Print.

3. Len Kravitz, Ph.D. and Chantal A. Vella, Ph.D. ACSM Information. Reducing Sedentary Behavior – Sitting Less Moving More. Disponível em: https://www.acsm.org/docs/default-source/files-for-resource-library/reducing-sedentary-behaviors-sit-less-and-move-more.pdf?sfvrsn=4da95909_2

4. American College of Sports Medicine, Deborah Riebe, Jonathan K. Ehrman, Gary Liguori, and Meir Magal. 2018. ACSM’s guidelines for exercise testing and prescription.

5. Biswas A, Oh PI, Faulkner GE, et al. Sedentary time and its association with risk for disease incidence, mortality, and hospitalization in adults: a systematic review and meta-analysis. Ann Intern Med. 2015;162(2):123–32.

Gabriel Nappi

Gabriel Nappi

Licenciado e Bacharel em Educação Física pela PUCPR, foi bolsista do PROUNI durante a Licenciatura com muito orgulho. Ganhador do Prêmio Marcelino Champagnat, por ter o melhor rendimento acadêmico da turma de Educação Física de 2010. Especialista em Personal Training e Pilates. Professor de Musculação no Santa Mônica Clube de Campo. Apaixonado por ciência, música, natureza e um sorriso aí. Facebook: www.facebook.com/gabnappi Inastagram: @gabnappi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate