fbpx

Exercício Físico ajuda a tratar ansiedade durante quarentena

A quarentena e o distanciamento social podem causar estresse, ansiedade e até depressão (4). De acordo com algum estudos, o exercício físico é uma das maneiras mais simples de lidar com a ansiedade e o estresse nessa fase difícil que estamos passando para evitar a propagação do COVID-19.

Exercício Físico e Depressão
Exercício Físico e TPM
Estresse Mental e Recuperação Muscular

Existem fortes evidências de que o exercício físico ajuda no tratamento da ansiedade (1-3). A atividade física influencia positivamente aspectos biológicos e psicológicos, além de melhorar a neurogênese (3) (criação de novos neurônios), como já dissemos por aqui. Exercícios de baixa intensidade ou alta intensidade são eficazes no tratamento da ansiedade, mas os estudos demonstram que os exercícios de alta intensidade são mais melhores (2).

Exercícios de baixa e moderada intensidades

Estes exercícios podem ser feitos por pessoas que estão nos grupos de risco ou pessoas fora deste grupo, ou até pra pessoas com sintomas leves de COVID-19 (Dor de garganta leve, congestão nasal ou coriza), como já foi tratado por aqui. Alguns exemplos de exercício são caminhadas, subir e descer escadas lentamente, trote leve, etc. Recomenda-se realizar estes exercícios 30 minutos por dia.

Exercícios de alta intensidade

Exigem um maior condicionamento físico. Não se recomenda essa faixa de intensidade para pessoas que estão no grupo de risco. Se estiver com sintomas de COVID-19, não é recomendável realizar também. A recomendação é de 20 minutos por dia, com intervalos de 1-3 minutos. Exemplos de exercício: corrida de tiro, subir e descer escadas, burpees, etc.

Lembre-se que, se você estiver com sintomas como: dor de garganta forte, dor no corpo, falta de ar, fadiga geral, tosse ou febre, deve-se evitar qualquer tipo de exercício físico até ter a liberação de um médico.

Mais algumas dicas para diminuir o estresse a ansiedade em dias de quarentena, de acordo com o CDC Americano* (4):

– Ouvir demais sobre a pandemia, de forma repetitiva, pode ser perturbador. Faça pausas ao assistir, ler e ouvir notícias, inclusive nas redes sociais.

– Cuide do seu corpo. Faça alongamentos, medite, respire fundo. Tente comer de forma saudável. Durma o suficiente (entre 7 a 8 horas). Evite álcool ou drogas.

– Faça atividades que você goste e que sejam revigorantes.

– Conecte-se com outras pessoas. Converse com pessoas que você confia sobre como está se sentindo ou sobre suas preocupações.

* Centro de Controle e Prevenção de Doenças

Referências

1. Stonerock, G. L., Hoffman, B. M., Smith, P. J., & Blumenthal, J. A. (2015). Exercise as Treatment for Anxiety: Systematic Review and Analysis. Annals of behavioral medicine : a publication of the Society of Behavioral Medicine, 49(4), 542–556. https://doi.org/10.1007/s12160-014-9685-9

2. Aylett, E., Small, N., & Bower, P. (2018). Exercise in the treatment of clinical anxiety in general practice – a systematic review and meta-analysis. BMC health services research, 18(1), 559. https://doi.org/10.1186/s12913-018-3313-5

3. Anderson, E., & Shivakumar, G. (2013). Effects of exercise and physical activity on anxiety. Frontiers in psychiatry, 4, 27. https://doi.org/10.3389/fpsyt.2013.00027

4. Centers for disease Control and Prevention (CDC). Stress and Coping. Acesso em 08/04/2020. Disponível em: <https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/daily-life-coping/managing-stress-anxiety.html>

Gabriel Nappi

Gabriel Nappi

Licenciado e Bacharel em Educação Física pela PUCPR, foi bolsista do PROUNI durante a Licenciatura com muito orgulho. Ganhador do Prêmio Marcelino Champagnat, por ter o melhor rendimento acadêmico da turma de Educação Física de 2010. Especialista em Personal Training e Pilates. Professor de Musculação no Santa Mônica Clube de Campo. Apaixonado por ciência, música, natureza e um sorriso aí. Facebook: www.facebook.com/gabnappi Inastagram: @gabnappi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate